Encontro dia 11/06 – Batuque de Mulheres

✨Dia 11/06 o Batuque de Mulheres realizou a aula regular do projeto na sede do GAMI, Usina Feminista, das 15h às 17h.

Iniciamos o encontro com um momento de acolhimento e conversamos sobre como a entrada para o grupo reverberou nas participantes. 💜

😊Seguimos para a atividade de aquecimento corporal onde trabalhamos a consciência corporal a partir de um exercício de caminhada com estímulos.

Em seguida, Rafaela Brito, explicou um pouco sobre o ritmo Samba Reggae e orientou cada naipe a realizar a prática nos instrumentos.🥁

Ao fim, fizemos um debate introdutório sobre identidade de gênero e sexualidade, cada participante teve espaço para dialogar sobre essas questões atravessam suas vivências.🏳️‍🌈

Durante o encontro foram realizadas atividades reafirmando os objetivos de desenvolvimento sustentável a seguir:

📌 3 – Saúde e Bem Estar: Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todas e todos, em todas as idades.

📌 4 – Educação de qualidade: Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas e todos.

📌 5 – Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas.

O projeto Batuque de Mulheres do GAMI – Etapa 2023 tem o patrocínio do Governo do Estado do RN (@governodorn), da Fundação José Augusto (@culturarn) e da Cosern Neoenergia (@neoenergia_oficial), por meio da Lei Câmara Cascudo. A realização é da Cores Que Tocam Produções (@coresquetocam) e do GAMI – Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes (@gamimulheres). A produção é da Guria Produtora (@guriaprodutora) e tem o apoio do Festival Camomila (@festivalcamomila).

Encontro dia 28/05 – Chegança das novas Batuqueiras

A aula do Batuque de Mulheres do dia 28/05 ocorreu na sede do GAMI, Usina Feminista, das 15h às 17h e contou com participação da professoras Rafaela Brito e Cristina Diógenes. Nesse dia foi feita a Chegança das novas integrantes do Batuque em 2023 foram 50 mulheres aprovadas…

Nesse dia recebemos as participantes com uma apresentação da  equipe Rafaela Brito professora de musicalização, Cristina Diógenes facilitadora das práticas de cuidado e coordenadora do Núcleo de Cuidado e Saúde do GAMI, Vanuzia Damasceno assistente de produção e coordenadora do Núcleo de Esporte, Marlene Freitas coordenadora da Usina Feminista e cofundadora Goretti Gomes coordenadora geral e cofundadora. Foram apresentados também os princípios do projeto e vídeos como o clipe “Mais Mulheres”, a música autoral produzida junto com Khrystal e a atividade com as crianças do GACC de produção de instrumentos musicais como o ganzá de garrafa pet. 

Depois desse momento todas foram para o ambiente externo para fazer uma meditação guiada com Cristina Diógenes, para acalmar e centrar, baseada na concentração na respiração e na contagem de 1 a 10, após esse momento de concentração, foram feitos alongamentos e o aquecimento com a postura da Deusa, uma postura que incita qualidades como força e suavidade e além disso age na base do corpo, pés, pernas, quadril e abdômen. A postura foi um desafio para algumas e motivo de riso para outras que acharam engraçado o modo como o corpo fica posicionado. Após o despertar do corpo foi feita uma dinâmica de apresentação iniciada com a leitura de trechos de Eu destilo melanina e mel de Upile Chisala:

Minha querida,
você é da cor da terra,
você herdou o que é sagrado.
Não deixe ninguém silenciar a bondade nos seus ossos
Não deixe ninguém fazer você duvidar do seu poder 
Você importa.

Depois disso Cristina trouxe uma reflexão com base no texto de Audre Lorde A poesia não é um luxo, sobre a existência de uma poesia cotidiana na vida das mulheres e com base nisso foi proposta uma rodada de apresentação na qual se dizia o nome e respondia a pergunta “Se fosse para fazer uma poesia sobre sua vida qual seria o título?”. As respostas foram lindas e variadas e foi uma dinâmica boa para que cada uma pudesse se colocar na roda para as outras a conhecerem de maneira mais sensível. Ao final chegaram Rogéria Peixinho da Articulação de Mulheres Brasileiras e Cláudia do Paraguai, integrante da Articulação de Feministas MarcoSur.

Depois dessa rodada de apresentação, as mulheres que já são integrantes do batuque pegaram os instrumentos, e Rafaela, a regente, explicou sobre cada naipe e cada instrumento, depois regeu os ritmos do samba reggae, coco, depois Karina, segunda regente, puxou o funk, e depois desse momento as novas integrantes foram convidadas a pegar os novos instrumentos sustentáveis produzidos com latas e tambores. 

Recebemos nessa aula os instrumentos lançando o programa “Batuque Sustentável”, que inicia uma série de ações sustentáveis dentro do projeto e do GAMI. São trinta novos instrumentos para compor os naipes grave e agudo do grupo sendo vinte surdos de tonél de óleo e dez caixas de latão de tinta. As novas batuqueiras se juntaram com as que estão há mais tempo em três grupos: agudos, médio e graves, sendo o primeiro grupo o de ganzá, agogô e agbê e o segundo o das caixas, repiques e timbales, e o terceiro dos surdos. Com os naipes formados a professora Rafaela regeu a música Mais Mulheres orientando as novas alunas com os tambores sustentáveis e formamos uma grande roda de percussão e alegria.

Durante o encontro foram realizadas atividades de promoção da saúde e da cultura através da educação feminista, reafirmando os objetivos de desenvolvimento sustentável.

📌 3 – Saúde e Bem Estar: Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todas e todos, em todas as idades.

📌 4 – Educação de qualidade: Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas e todos.

📌 5 – Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas.

📌 11 – Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis

O projeto Batuque de Mulheres do GAMI – Etapa 2023 tem o patrocínio do Governo do Estado do RN (@governodorn), da Fundação José Augusto (@culturarn) e da Cosern Neoenergia (@neoenergia_oficial), por meio da Lei Câmara Cascudo. A realização é da Cores Que Tocam Produções (@coresquetocam) e do GAMI – Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes (@gamimulheres). A produção é da Guria Produtora (@guriaprodutora) e tem o apoio do Festival Camomila (@festivalcamomila).

Encontro dia 06/05 – Batuque de Mulheres

A aula do Batuque de Mulheres do dia 06/05 ocorreu na Praça da Guerreira, onde se localiza o La Luna Bar e Petiscaria, das 10h às 14h e contou com participação da professoras Rafaela Brito e Cristina Diógenes.

A aula foi dividida em 3 partes: roda de conversa, exercícios de alongamento e uma aula show de percussão aberta para o público presente na atividade. Na roda de conversa houve a discussão “O Corpo é Nosso: a cobertura da mídia tradicional e da religiosa sobre os direitos sexuais e reprodutivos” da turnê de lançamento iniciada em 27 de abril em Recife de uma pesquisa realizada pela Intervozes. 

A nova edição da série Vozes Silenciadas, coleção produzida desde 2011, abrange três episódios relacionados à temática do aborto e como foram divulgadas as informações em três telejornais trazendo para as participantes da roda trechos de matérias publicadas e incitando a participação das pessoas ali presentes, sendo um momento de compartilhamento e de evidenciar aspectos da narrativa sobre esse tema que muitas vezes são abordados de maneira tendenciosa pelos meios de comunicação. Para mais informações sobre a pesquisa clique aqui!

Após essa roda, houve um momento de alongamento, através de exercícios de mobilização das articulações dos pés à cabeça, ao ar livre para preparar e despertar o corpo para a aula show. Em seguida, realizamos a aula prática de percussão na qual as alunas foram divididas em três grupos: agudos, médio e graves, sendo o primeiro grupo o de repiques, ganzá, agogô, timbal e o segundo o das caixas, e o terceiro dos surdos.

Com os naipes formados a professora Rafaela regeu a música Mais Mulheres no ritmo do Coco, em seguida trabalhou o funk com o auxílio da segunda regente Karina Oliveira, e finalizamos com o samba reggae ao som da música Mulheres na versão de Silvia Duffrayer e Doralyce. 

Encerrando tudo com uma boa feijoada, risadas e boa música!

Durante o encontro foram realizadas atividades de promoção da saúde e da cultura através da educação feminista, reafirmando os objetivos de desenvolvimento sustentável:

📌 3 – Saúde e Bem Estar: Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todas e todos, em todas as idades.

📌 4 – Educação de qualidade: Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas e todos.

📌 5 – Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas.

O projeto Batuque de Mulheres do GAMI – Etapa 2023 tem o patrocínio do Governo do Estado do RN (@governodorn), da Fundação José Augusto (@culturarn) e da Cosern Neoenergia (@neoenergia_oficial), por meio da Lei Câmara Cascudo. A realização é da Cores Que Tocam Produções (@coresquetocam) e do GAMI – Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes (@gamimulheres). A produção é da Guria Produtora (@guriaprodutora) e tem o apoio do Festival Camomila (@festivalcamomila).

SEJAM MUITO BEM VINDAS AO BATUQUE DE MULHERES!! 🌈🎉

O Batuque de Mulheres recebeu mais de 50 inscrições e o resultado segue abaixo. 😱

📌 Fique atenta ao seu e-mail informado no cadastro, iremos enviar todas as informações sobre a participação e datas para comparecimento presencial.

➡ LISTA DE SELECIONADAS:

1. Amanda G. Duarte

2. Camilla Araújo

3. Denise Maria Ramos

4. Diva Celeste V. Caldas

5. Elielda P. de lima

6. Ellen Paula da Silva

7. Erika O. Maia Batalha

8. Fernanda M. Veiga

9. Flavia Cristina M. Pereira

10. Gabriela C. da Silva

11. Geneilde S. de Souza

12. Janaina T. Capistrano

13. Joana Darc dos Anjos R. Freire

14. Larissa Mércia F. de Carvalho

15. Layane S. Chacon

16. Letícia Vitória

17. Luciana C. Corcino

18. Luiza Crizane da S. Ribeiro

19. Lydianne Gislayne de A. Ribeiro

20. Mab Suellen A. Nunes

21. Mailma P. Oliveira

22. Maíra Sara M. Cordeiro

23. Marcella Maria de Castro

24. Maria da Conceição C. de Almeida

25. Maria Núbia Costa B. de Arruda

26. Marilda Barbosa de A. G. F. de Medeiros

27. Michelle de O. Rodrigues

28. Myriam Castello Branco T. da Silveira

29. Naldicéia Nogueira de M. Nunes

30. Natália Guimarães de C. Assunção

31. Natália Vilma M. de Oliveira

32. Nathalia B. Mundim

33. Nathalia Pedrozo

34. Núbia F. Santos

35. Paôla Radja Ferreira do N. Moura

36. Pollyana R. de Almeida

37. Quenia Poliane L. Cruz

38. Raquel L. de Oliveira

39. Renata F. de Oliveira

40. Renata P. Nascimento

41. Samara de Oliveira

42. Silvia Da S. Reis

43. Soraya Kelly B. da Silveira

44. Taianne de L. Gomes

45. Taízia Tassia dos Santos

46. Ticiana Brandan

47. Vanessa de A. Silva

48. Vânia P. Maia

49. Veriana de M. Amaral

50. Weynna E. Barbosa

O projeto Batuque de Mulheres do GAMI – Etapa 2023 tem o patrocínio do Governo do Estado do RN (@governodorn), da Fundação José Augusto (@culturarn) e da Cosern Neoenergia (@neoenergia_oficial), por meio da Lei Câmara Cascudo. A realização é da Cores Que Tocam Produções (@coresquetocam) e do GAMI – Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes (@gamimulheres). A produção é da Guria Produtora (@guriaprodutora) e tem o apoio do Festival Camomila (@festivalcamomila).