Encontro dia 11/06 – Batuque de Mulheres

✨Dia 11/06 o Batuque de Mulheres realizou a aula regular do projeto na sede do GAMI, Usina Feminista, das 15h às 17h.

Iniciamos o encontro com um momento de acolhimento e conversamos sobre como a entrada para o grupo reverberou nas participantes. 💜

😊Seguimos para a atividade de aquecimento corporal onde trabalhamos a consciência corporal a partir de um exercício de caminhada com estímulos.

Em seguida, Rafaela Brito, explicou um pouco sobre o ritmo Samba Reggae e orientou cada naipe a realizar a prática nos instrumentos.🥁

Ao fim, fizemos um debate introdutório sobre identidade de gênero e sexualidade, cada participante teve espaço para dialogar sobre essas questões atravessam suas vivências.🏳️‍🌈

Durante o encontro foram realizadas atividades reafirmando os objetivos de desenvolvimento sustentável a seguir:

📌 3 – Saúde e Bem Estar: Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todas e todos, em todas as idades.

📌 4 – Educação de qualidade: Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas e todos.

📌 5 – Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas.

O projeto Batuque de Mulheres do GAMI – Etapa 2023 tem o patrocínio do Governo do Estado do RN (@governodorn), da Fundação José Augusto (@culturarn) e da Cosern Neoenergia (@neoenergia_oficial), por meio da Lei Câmara Cascudo. A realização é da Cores Que Tocam Produções (@coresquetocam) e do GAMI – Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes (@gamimulheres). A produção é da Guria Produtora (@guriaprodutora) e tem o apoio do Festival Camomila (@festivalcamomila).

Encontro dia 28/05 – Chegança das novas Batuqueiras

A aula do Batuque de Mulheres do dia 28/05 ocorreu na sede do GAMI, Usina Feminista, das 15h às 17h e contou com participação da professoras Rafaela Brito e Cristina Diógenes. Nesse dia foi feita a Chegança das novas integrantes do Batuque em 2023 foram 50 mulheres aprovadas…

Nesse dia recebemos as participantes com uma apresentação da  equipe Rafaela Brito professora de musicalização, Cristina Diógenes facilitadora das práticas de cuidado e coordenadora do Núcleo de Cuidado e Saúde do GAMI, Vanuzia Damasceno assistente de produção e coordenadora do Núcleo de Esporte, Marlene Freitas coordenadora da Usina Feminista e cofundadora Goretti Gomes coordenadora geral e cofundadora. Foram apresentados também os princípios do projeto e vídeos como o clipe “Mais Mulheres”, a música autoral produzida junto com Khrystal e a atividade com as crianças do GACC de produção de instrumentos musicais como o ganzá de garrafa pet. 

Depois desse momento todas foram para o ambiente externo para fazer uma meditação guiada com Cristina Diógenes, para acalmar e centrar, baseada na concentração na respiração e na contagem de 1 a 10, após esse momento de concentração, foram feitos alongamentos e o aquecimento com a postura da Deusa, uma postura que incita qualidades como força e suavidade e além disso age na base do corpo, pés, pernas, quadril e abdômen. A postura foi um desafio para algumas e motivo de riso para outras que acharam engraçado o modo como o corpo fica posicionado. Após o despertar do corpo foi feita uma dinâmica de apresentação iniciada com a leitura de trechos de Eu destilo melanina e mel de Upile Chisala:

Minha querida,
você é da cor da terra,
você herdou o que é sagrado.
Não deixe ninguém silenciar a bondade nos seus ossos
Não deixe ninguém fazer você duvidar do seu poder 
Você importa.

Depois disso Cristina trouxe uma reflexão com base no texto de Audre Lorde A poesia não é um luxo, sobre a existência de uma poesia cotidiana na vida das mulheres e com base nisso foi proposta uma rodada de apresentação na qual se dizia o nome e respondia a pergunta “Se fosse para fazer uma poesia sobre sua vida qual seria o título?”. As respostas foram lindas e variadas e foi uma dinâmica boa para que cada uma pudesse se colocar na roda para as outras a conhecerem de maneira mais sensível. Ao final chegaram Rogéria Peixinho da Articulação de Mulheres Brasileiras e Cláudia do Paraguai, integrante da Articulação de Feministas MarcoSur.

Depois dessa rodada de apresentação, as mulheres que já são integrantes do batuque pegaram os instrumentos, e Rafaela, a regente, explicou sobre cada naipe e cada instrumento, depois regeu os ritmos do samba reggae, coco, depois Karina, segunda regente, puxou o funk, e depois desse momento as novas integrantes foram convidadas a pegar os novos instrumentos sustentáveis produzidos com latas e tambores. 

Recebemos nessa aula os instrumentos lançando o programa “Batuque Sustentável”, que inicia uma série de ações sustentáveis dentro do projeto e do GAMI. São trinta novos instrumentos para compor os naipes grave e agudo do grupo sendo vinte surdos de tonél de óleo e dez caixas de latão de tinta. As novas batuqueiras se juntaram com as que estão há mais tempo em três grupos: agudos, médio e graves, sendo o primeiro grupo o de ganzá, agogô e agbê e o segundo o das caixas, repiques e timbales, e o terceiro dos surdos. Com os naipes formados a professora Rafaela regeu a música Mais Mulheres orientando as novas alunas com os tambores sustentáveis e formamos uma grande roda de percussão e alegria.

Durante o encontro foram realizadas atividades de promoção da saúde e da cultura através da educação feminista, reafirmando os objetivos de desenvolvimento sustentável.

📌 3 – Saúde e Bem Estar: Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todas e todos, em todas as idades.

📌 4 – Educação de qualidade: Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas e todos.

📌 5 – Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas.

📌 11 – Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis

O projeto Batuque de Mulheres do GAMI – Etapa 2023 tem o patrocínio do Governo do Estado do RN (@governodorn), da Fundação José Augusto (@culturarn) e da Cosern Neoenergia (@neoenergia_oficial), por meio da Lei Câmara Cascudo. A realização é da Cores Que Tocam Produções (@coresquetocam) e do GAMI – Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes (@gamimulheres). A produção é da Guria Produtora (@guriaprodutora) e tem o apoio do Festival Camomila (@festivalcamomila).

Encontro dia 06/05 – Batuque de Mulheres

A aula do Batuque de Mulheres do dia 06/05 ocorreu na Praça da Guerreira, onde se localiza o La Luna Bar e Petiscaria, das 10h às 14h e contou com participação da professoras Rafaela Brito e Cristina Diógenes.

A aula foi dividida em 3 partes: roda de conversa, exercícios de alongamento e uma aula show de percussão aberta para o público presente na atividade. Na roda de conversa houve a discussão “O Corpo é Nosso: a cobertura da mídia tradicional e da religiosa sobre os direitos sexuais e reprodutivos” da turnê de lançamento iniciada em 27 de abril em Recife de uma pesquisa realizada pela Intervozes. 

A nova edição da série Vozes Silenciadas, coleção produzida desde 2011, abrange três episódios relacionados à temática do aborto e como foram divulgadas as informações em três telejornais trazendo para as participantes da roda trechos de matérias publicadas e incitando a participação das pessoas ali presentes, sendo um momento de compartilhamento e de evidenciar aspectos da narrativa sobre esse tema que muitas vezes são abordados de maneira tendenciosa pelos meios de comunicação. Para mais informações sobre a pesquisa clique aqui!

Após essa roda, houve um momento de alongamento, através de exercícios de mobilização das articulações dos pés à cabeça, ao ar livre para preparar e despertar o corpo para a aula show. Em seguida, realizamos a aula prática de percussão na qual as alunas foram divididas em três grupos: agudos, médio e graves, sendo o primeiro grupo o de repiques, ganzá, agogô, timbal e o segundo o das caixas, e o terceiro dos surdos.

Com os naipes formados a professora Rafaela regeu a música Mais Mulheres no ritmo do Coco, em seguida trabalhou o funk com o auxílio da segunda regente Karina Oliveira, e finalizamos com o samba reggae ao som da música Mulheres na versão de Silvia Duffrayer e Doralyce. 

Encerrando tudo com uma boa feijoada, risadas e boa música!

Durante o encontro foram realizadas atividades de promoção da saúde e da cultura através da educação feminista, reafirmando os objetivos de desenvolvimento sustentável:

📌 3 – Saúde e Bem Estar: Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todas e todos, em todas as idades.

📌 4 – Educação de qualidade: Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas e todos.

📌 5 – Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas.

O projeto Batuque de Mulheres do GAMI – Etapa 2023 tem o patrocínio do Governo do Estado do RN (@governodorn), da Fundação José Augusto (@culturarn) e da Cosern Neoenergia (@neoenergia_oficial), por meio da Lei Câmara Cascudo. A realização é da Cores Que Tocam Produções (@coresquetocam) e do GAMI – Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes (@gamimulheres). A produção é da Guria Produtora (@guriaprodutora) e tem o apoio do Festival Camomila (@festivalcamomila).

SEJAM MUITO BEM VINDAS AO BATUQUE DE MULHERES!! 🌈🎉

O Batuque de Mulheres recebeu mais de 50 inscrições e o resultado segue abaixo. 😱

📌 Fique atenta ao seu e-mail informado no cadastro, iremos enviar todas as informações sobre a participação e datas para comparecimento presencial.

➡ LISTA DE SELECIONADAS:

1. Amanda G. Duarte

2. Camilla Araújo

3. Denise Maria Ramos

4. Diva Celeste V. Caldas

5. Elielda P. de lima

6. Ellen Paula da Silva

7. Erika O. Maia Batalha

8. Fernanda M. Veiga

9. Flavia Cristina M. Pereira

10. Gabriela C. da Silva

11. Geneilde S. de Souza

12. Janaina T. Capistrano

13. Joana Darc dos Anjos R. Freire

14. Larissa Mércia F. de Carvalho

15. Layane S. Chacon

16. Letícia Vitória

17. Luciana C. Corcino

18. Luiza Crizane da S. Ribeiro

19. Lydianne Gislayne de A. Ribeiro

20. Mab Suellen A. Nunes

21. Mailma P. Oliveira

22. Maíra Sara M. Cordeiro

23. Marcella Maria de Castro

24. Maria da Conceição C. de Almeida

25. Maria Núbia Costa B. de Arruda

26. Marilda Barbosa de A. G. F. de Medeiros

27. Michelle de O. Rodrigues

28. Myriam Castello Branco T. da Silveira

29. Naldicéia Nogueira de M. Nunes

30. Natália Guimarães de C. Assunção

31. Natália Vilma M. de Oliveira

32. Nathalia B. Mundim

33. Nathalia Pedrozo

34. Núbia F. Santos

35. Paôla Radja Ferreira do N. Moura

36. Pollyana R. de Almeida

37. Quenia Poliane L. Cruz

38. Raquel L. de Oliveira

39. Renata F. de Oliveira

40. Renata P. Nascimento

41. Samara de Oliveira

42. Silvia Da S. Reis

43. Soraya Kelly B. da Silveira

44. Taianne de L. Gomes

45. Taízia Tassia dos Santos

46. Ticiana Brandan

47. Vanessa de A. Silva

48. Vânia P. Maia

49. Veriana de M. Amaral

50. Weynna E. Barbosa

O projeto Batuque de Mulheres do GAMI – Etapa 2023 tem o patrocínio do Governo do Estado do RN (@governodorn), da Fundação José Augusto (@culturarn) e da Cosern Neoenergia (@neoenergia_oficial), por meio da Lei Câmara Cascudo. A realização é da Cores Que Tocam Produções (@coresquetocam) e do GAMI – Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes (@gamimulheres). A produção é da Guria Produtora (@guriaprodutora) e tem o apoio do Festival Camomila (@festivalcamomila).

ENCONTRO DIA 29/04 – BATUQUE DE MULHERES

A aula do Batuque de Mulheres do dia 29/04 aconteceu na Usina Feminista, das 14h às 17h e contou com participação da professora de autocuidado Cristina Diógenes e da professora de percussão Rafaela Brito, e com a participação das alunas do Batuque de Mulheres, do projeto de futebol feminino do GAMI, do Fórum de Mulheres e convidadas especiais!

Confere aí…

Esse encontro contou com a participação de Aline Juliete que trouxe o debate sobre dignidade menstrual com as participantes do GAMI e trouxe doações de absorventes e produtos de higiene pessoal. Ela iniciou fazendo uma roda de acolhimento inicial em que cada uma se apresentou, disse seu nome, com quantos anos menstruou e qual a lembrança que cada uma tinha desse dia. Esse foi um momento de muita troca entre as participantes visto que tinham pessoas de 14 a mais de 80 anos de idade, que cresceram em diferentes realidades, cidades e momentos. Houve também uma dinâmica de nuvem de ideias em que pediu-se que cada uma dissesse uma palavra sobre o que a menstruação representava para elas, e surgiram palavras como: saúde, dor, cólica, vida, libertação (por não menstruar mais), entre outras.

Após esse primeiro momento de troca e acolhimento, a professora Cristina Diógenes fez um alongamento com as participantes da roda, trabalhando as articulações dos pés à cabeça, em seguida cada aluna pegou o instrumento que já tem familiaridade e a professora Rafaela Brito fez uma revisão geral dos gênero musicais já aprendidos (samba reggae, coco de roda e funk) como forma de preparação para o evento que o Batuque foi convidado na segunda feira dia 01/05/2023, no ato do Dia do Trabalhador.

Para o encerramento das atividades do dia foi feito um relaxamento com aromaterapia através do óleo de lavanda facilitado por Cristina Diógenes, no qual ela conduziu uma conexão com o ritmo respiratório de cada uma, e uma prática que se chama “respiração quadrada” que consiste em respirar utilizando o mesmo tempo para inspirar e expirar, com intervalos de retenção do ar com o pulmão cheio e vazio. Após esse momento também foi realizada uma avaliação das participantes sobre o encontro e em seguida um lanche coletivo.

Durante a oficina foram realizadas atividades de promoção da saúde e da cultura através da educação, reafirmando os objetivos de desenvolvimento sustentável.

3 – Saúde e Bem Estar: Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todas e todos, em todas as idades.

4 – Educação de qualidade: Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas e todos.

O projeto Batuque de Mulheres do GAMI – Etapa 2023 tem o patrocínio do Governo do Estado do RN (@governodorn), da Fundação José Augusto (@culturarn) e da Cosern Neoenergia (@neoenergia_oficial), por meio da Lei Câmara Cascudo. A realização é da Cores Que Tocam Produções (@coresquetocam) e do GAMI – Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes (@gamimulheres). A produção é da Guria Produtora (@guriaprodutora) e tem o apoio do Festival Camomila (@festivalcamomila).

Encontro dia 16/04 – Batuque de Mulheres

A aula do Batuque de Mulheres do último domingo aconteceu na Usina Feminista, das 14h às 17h e contou com participação das facilitadoras Cristina Diógenes e Vanuzia Damasceno. Nesse dia a professora Rafaela Brito foi diagnosticada com COVID-19 de maneira que ela não pôde estar presente para fazer a regência musical.

A aula foi dividida em 3 partes: roda de acolhimento, exercícios de aquecimento abordando do Coco de Roda e aula prática de percussão. Na roda de acolhimento aconteceu uma conversa sobre o início das práticas de cuidado que ocorrerão atreladas às aulas de percussão, além disso houve uma introdução sobre o Coco, falando sobre o ritmo, suas origens, onde se manifesta, as variações, e nesse momento foi feita uma apreciação de duas músicas a Canoa do Marinheiro do Coco de Roda Mestre Severino e Maresia do Coco de Rosa.

No segundo momento houve o alongamento e aquecimento, um alongamento do corpo todo, dos pés à cabeça, para movimentar as articulações e despertar os sentidos. Em seguida foi feito o aquecimento através da dança, foram ensinados os passos do Coco de Roda, aspectos da brincadeira que são feitos durante a roda, como a dança de pares, o convite para a roda e dinâmicas próprias da dança do coco.

Na terceira parte, as alunas tiveram a aula prática de percussão, os instrumentos foram distribuídos conforme foram escolhidos pelas participantes. Vanuzia foi dando as orientações de cada toque por instrumento, entrando primeiro os surdos, depois o repique, em seguida a caixa e o ganzá. Também foi trabalhado o exercício de tocar e cantar.

Para finalizar o dia de atividade foi feito um relaxamento com aromaterapia, através do óleo essencial de lavanda, conduzido pela facilitadora Cristina Diógenes, e uma roda de avaliação com as participantes. No final ainda teve bolo pra Nina, a aniversariante da semana!

Durante a oficina foram realizadas atividades de promoção da saúde e da cultura através da educação, reafirmando os objetivos de desenvolvimento sustentável.

3 – Saúde e Bem Estar: Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todas e todos, em todas as idades.

4 – Educação de qualidade: Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas e todos.

O projeto Batuque de Mulheres do GAMI – Etapa 2023 tem o patrocínio do Governo do Estado do RN (@governodorn), da Fundação José Augusto (@fundacaojoseaugusto) e da Cosern Neoenergia (@neoenergiacosern), por meio da Lei Câmara Cascudo. A realização é da Cores Que Tocam Produções (@coresquetocam) e do GAMI – Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes (@gamimulheres). A produção é da Guria Produtora (@guriaprodutora) e tem o apoio do Festival Camomila (@festivalcamomila)

Batuque de Mulheres abre inscrições para novas participantes

O projeto sociocultural Batuque de Mulheres, desenvolvido pelo Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes – GAMI, foi contemplado pelo edital Transformando Energia em Cultura do Instituto Neoenergia e está com inscrições abertas para novas integrantes.

O projeto teve início no ano de 2019, a partir do desejo de acolher mulheres de diversas idades que tinham interesse em aprender a tocar instrumentos de percussão, mas não tinham oportunidade. No ano de 2022, com patrocínio do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, do Instituto Neoenergia e da Neoenergia Cosern, através da Lei Câmara Cascudo, o Batuque de Mulheres conseguiu ampliar esse acesso, com a chamada para novas alunas. Estas mulheres participaram das atividades de musicalização e autoconhecimento ofertadas pelo projeto junto às veteranas, assim como produziram e gravaram músicas com participação das cantoras Khrystal, Daniela Fernandes e Pretta Soul.

Em 2023, as novas integrantes se somarão às mulheres que já fazem parte do projeto e terão acesso a todas as atividades ofertadas pelo projeto: musicalização, aulas de percussão e Práticas Integrativas e Complementares. As atividades de musicalização e aulas de percussão serão coordenadas e executadas pela professora de artes e instrumentista Rafaela Brito e pela produtora cultural e licencianda em música, Camila Pedrassoli, enquanto as práticas integrativas e complementares serão conduzidas por Cristina Diógenes, antropóloga e massoterapeuta.

O Batuque de Mulheres tem como objetivos: oferecer oficinas de musicalização, com ênfase no estudo da percussão e do canto; formar novas artistas e percussionistas; promover inclusão social; incentivar a integração e interação entre mulheres de faixas etárias distintas; resgatar a ancestralidade através da cultura; empoderar as mulheres na percussão e na vida e promover o acesso a atividades artísticas e culturais diversas. Atualmente, o projeto está em execução com, aproximadamente, 30 mulheres.

Para participar do projeto é simples e gratuito. Basta se inscrever através do formulário online, entre os dias 12 e 29 de abril e aguardar a divulgação da lista com o resultado das inscrições no dia 6 de maio, que será divulgada no site www.gamimulheres.com.br/batuque-de-mulheres e no perfil do Instagram @batuquedemulheres.

Podem se inscrever mulheres, a partir de 18 anos, residentes de Natal e região metropolitana do Rio Grande do Norte. Em caso de alta demanda de inscrições, serão priorizadas as mulheres com menor renda; residentes da zona norte; negras e indígenas; lésbicas, bissexuais e transexuais. 

O projeto Batuque de Mulheres do GAMI – 2023 tem o patrocínio do Governo do Estado do RN, da Fundação José Augusto, do Instituto Neoenergia e da Neoenergia Cosern, por meio da Lei Câmara Cascudo. A realização é da Cores Que Tocam Produções e do GAMI – Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes. A produção é da Guria Produtora e tem o apoio do Festival Camomila.

Serviço: Inscrições para novas integrantes do Batuque de Mulheres do GAMI

Valor: Gratuito

Data: De 12 de abril a 29 de abril
Link para inscrições: https://forms.gle/Eg4nxj2tJSwJkASY9

Site: gamimulheres.com.br/batuque-de-mulheres

Instagram: www.instagram.com/batuquedemulheres

Novidades do Batuque de Mulheres em 2023

O Batuque de Mulheres já começou o ano com muitas atividades e em 2023 aprovamos novamente o projeto no edital Transformando Energia em Cultura!

No último domingo iniciamos as atividades do projeto 2023 dando seguimento aos ensaios que acontecem quinzenalmente na Usina Feminista, e alerta de spoiler esse mês vamos abrir as inscrições para as novas integrantes do Batuque!!!

Já conhece o projeto? Quer saber como foi a última aula?

Segue o fio…

Domingo, dia 02/04, com a participação da professora Rafaela Brito e das assistentes de produção Vanuzia Damasceno e Luana Simplício fizemos uma roda de acolhimento com as participantes e convidadas sobre os objetivos do projeto e o planejamento deste ano, seguida de práticas de alongamento ao som do samba reggae, ritmo abordado no dia.

Na aula prática de percussão, os instrumentos foram distribuídos conforme foram escolhidos pelas participantes. Nesta aula foram utilizados repiques, ganzá, caixa e surdos e as alunas foram divididas em dois grupos: agudos e graves, sendo o primeiro grupo o de repiques, caixa e ganzá e o segundo o dos surdos, com a orientação individual da professora Rafaela Brito para cada participante em seu instrumento.

Durante a oficina foram realizadas atividades de promoção da saúde e da cultura através da educação, reafirmando os objetivos de desenvolvimento sustentável.

3 – Saúde e Bem Estar: Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todas e todos, em todas as idades.

4 – Educação de qualidade: Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas e todos.

O projeto Batuque de Mulheres do GAMI – Etapa 2023 tem o patrocínio do Governo do Estado do RN (@governodorn), da Fundação José Augusto (@fundacaojoseaugusto) e da Cosern Neoenergia (@neoenergiacosern), por meio da Lei Câmara Cascudo. A realização é da Cores Que Tocam Produções (@coresquetocam) e do GAMI – Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes (@gamimulheres). A produção é da Guria Produtora (@guriaprodutora) e tem o apoio do Festival Camomila (@festivalcamomila).

Lançamento do single Mais Mulheres!

Assista agora o lançamento do clipe: Mais Mulheres

MAIS MULHERES
Batuque de Mulheres ft Khrystal
(Khrystal, Camila Pedrassoli, Cristina Diógenes)

Iê iê iê ia iê iê iê ia
Iê iê iê aaaa
Dá licença que eu cheguei
Não sou um, nem dois, nem três Sou uma ruma de mulher
E vim batucar pra vocês
Minha voz são mais de mil É cabeça e coração Manas desse meu Brasil Meu sim é sim
Meu não é não
Meu sim é sim Meu não é não
Mais mulheres na cultura Entregando o coração Tem amor e tem bravura Pra levar qualquer rojão
Não adianta nem tentar Ninguém vai nos derrubar Quando junta as mulher A gente bota pra torar

E não adianta reclamar
A mulherada a batucar
O chão tremer, terra parar Pra mais manas empoderar

Eu vou tocando o meu tambor
Que é pra vida melhorar
Eu vou tocando o meu tambor
Que é pra vida melhorar

É batuque de mulher!
É batuque de mulher!
É batuque de mulher!
É batuque de mulher!

É resistência e amor,
Vou tocando o meu tambor
Pra vida melhorar (2x)

Iê iê iêaaaaaa (2x)

Ficha Técnica – Mais Mulheres

Composição: Khrystal , Camila Pedrassoli, Cristina Diógenes

Produção Musical: Khrystal e Camila Pedrassoli
Voz e Violão: Khrystal
Voz: Daniela Fernandes
Voz e Percussão: Rafaela Brito
Guitarra, baixo, coro e efeitos: Camila Pedrassoli
Synth: Vitória de Santi
Atabaque: Joselene Oliveira da Silva
Djembe, agogô e efeitos: Mônica Santos
Gravação: Vitória de Santi e Camila Pedrassoli (Pólen)
Edição: Camila Pedrassoli e Vitória de Santi
Mixagem: Vitória de Santi e Camila Pedrassoli
Masterização: Vitória de Santi

Clipe:

Direção: Mylena Sousa
Roteiro: Mylena Sousa e Camila Pedrassoli
Captação de Imagens: Mylena Sousa e Luana Simplício
Edição e colorgrading: Mylena Sousa
Drone: Gabriel Gianni
Still: Mylena Sousa
Identidade visual: Carol Bastos
Produção executiva: Guria Produtora
Assistente de produção: Mário Sérgio Canuto, Luana Simplicio, Vanuzia, Marlene, Claudia Mariana
Cobertura de mídias: Claudia Mariana (Maria Boa Produções)
Assessoria de imprensa: Sollar Comunicação
Distribuição e lançamento: Guria Produtora via Pólen Aceleradora

Batuque e Coro:

Ana Beatriz Meneses Silva
Ana Laura Jalles Veras
Andreia Souza
Camila Pedrassoli
Carla Rondam
Clivaneide García
Consuelo
Cristina Diógenes
Cristina Santos
Daniela Fernandes Barreto
Doris Santos
Edilany Galvão
Fátima Oliveira
Fernanda Medeiros
Goretti Gomes
Heliana Pinheiro
Ioana Marques
Isabel Miranda
Jomara Silva de Miranda
Joselene Oliveira da Silva
Juliana Furtado
Karina Oliveira
Karla Oliveira
Karla Simone Vasconcelos Silva Souza
Khrystal
Lindalvania do Nascimento
Lorena Kelly
Luana Simplício
Luana Soares
Maria Nina
Marlene Freitas
Marlene Morais
Núbia Rocha
Rafaela Brito
Raquel Lopes de Oliveira
Rayane Souza
Rivânia Lustosa
Rosineide Ferreira
Thais Kétura
Vanuzia Damasceno
Vanuzia Medeiros
Vitória de Santi
Yasmin Friedrich
Yaya

Ouça agora o EP Batuque de Mulheres 22 com 5 faixas que representam nosso processo criativo de 2022

O Batuque de Mulheres lança seu primeiro single “Mais mulheres”, pedindo licença para apresentar ao público a potência que é juntar uma “ruma” de mulheres artistas. A música é fruto de uma parceria entre o Batuque de Mulheres e a cantora e compositora Khrystal, que assina a produção musical da faixa, em colaboração com Camila Pedrassoli.
O single foi gravado no estúdio da Pólen Aceleradora, no projeto “Mais Mulheres na Cultura” e na Usina Feminista do GAMI, onde foi gravado também o clipe, dirigido por Mylena Sousa.

“Foi um prazer imenso conhecer mais desse projeto lindo que abraça tantas mulheres incríveis. Me emocionei com as histórias que ouvi, com a potência do que é feito e a importância disso para a cultura da cidade, para nossa história e para a vida de todo mundo que faz parte dessa construção.” (Mylena Sousa, diretora do clipe)

“Foi incrível, foi algo que mexeu demais comigo. Muita vibração, muita energia positiva. Eu senti a energia de todas e cada vez me dava mais energia, sabe? Empolgação. Eu já tinha participado de coral e não chegou nem próximo da emoção e do sentimento que eu tive diante de tantas mulheres poderosas, de tantas mulheres com o sentimento de cada vez mais se libertarem e se permitirem ser o que querem ser.”
(Carla Rondam, integrante do Batuque de Mulheres)

A música “Mais Mulheres” abre os caminhos para EP do Batuque de Mulheres, que está em produção, e contará com a participação de outros nomes da música potiguar, como Vitória de Santi, Khrystal, Maria Fontes, Daniela Fernandes e Pretta Soul. Este trabalho é um resultado das atividades de musicalização, autoconhecimento e oficinas de composição e produção musical desenvolvidas pelo projeto sociocultural Batuque de Mulheres em 2022 e será lançado pela Pólen Aceleradora Musical para Mulheres.

“Quando eu fiquei sabendo, eu fiquei morrendo de medo. Como a gente vai gravar? Como é isso? Não sabia como ia ser. Uma das coisas que foi me envolvendo, me deixando mais tranquila, foram as reuniões com a Camila Pedrassoli. Ela fez reuniões anteriores à gravação que deram um suporte muito grande. A gente começou a sentir muita segurança, muita confiança nela.”
(Rivania Lustosa, integrante do Batuque de Mulheres)

O EP, com lançamento previsto para o final do ano, concretiza todo o trabalho que vem sendo desenvolvido por estas mulheres, sendo, para a maioria delas, a primeira experiência de gravação e produção musical.

“Nunca passou pelo meu pensamento fazer parte de um batuque de mulheres. E ter a oportunidade de gravar com as artistas potiguares, pra mim, foi uma experiência incrível. A minha autoestima foi além, me senti uma mulher valorizada.”
(Nina, integrante do Batuque de Mulheres)

O projeto Batuque de Mulheres do GAMI – Etapa 2022 tem o patrocínio do Instituto Neoenergia e Neoenergia Cosern, através da Lei Câmara Cascudo. A realização é da Cores que Tocam Produções e do Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes – GAMI. A produção é da Guria Produtora e tem apoio do Festival Camomila.

Renovação da faixada da Usina Feminista

Participantes do mutirão de pintura

Com um mutirão de pintura o GAMI renova a sua fachada para deixar a Usina Feminista com a cara da diversidade que ela acolhe e representa.

Confira o antes e o depois da nossa mais nova e colorida fachada!

O primeiro Mutirão de Pintura @coresquetocam contou com a colaboração das artistas @ya2art, @rafaelaartesbrito e @aguadoserido. 💪🏼🏳️‍🌈

O projeto Batuque de Mulheres do GAMI – Etapa 2022 tem o patrocínio do Governo do Estado do RN, da Fundação José Augusto e da Cosern Neoenergia, por meio da Lei Câmara Cascudo. A realização é da Cores Que Tocam Produções e do GAMI – Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes. A produção é da Guria Produtora e tem o apoio do Festival Camomila.